Origem Histórica

O nome Itaúba foi adotado como típico e expressivo do lugar, devido à essência vegetal dominante nas matas virgens onde a cidade foi projetada, ainda no início da década de setenta, graças à construção da Br-163.

     O naturalista alemão Karl Friedrich Philipp Von Martius (1863), classificou a árvore Itaúba como Lígnum Lapideum, madeira de pedra, dura, resistente como a pedra. A classificação botânica da árvore é Mezilaurus Itaúba, espécie da família das lauráceas. 
Apresenta folhas espessas e oblongas, pequenas flores e frutos de bagas negras. É a rainha das madeiras de construção, largamente utilizada nas propriedades rurais como mourões de cerca.

     Desta forma, presume-se que, ao dar o nome de Itaúba à localidade, os pioneiros queriam indicar que o povo desta região tinha uma postura decidida, firme, dura na luta como a Itaúba nas matas.

         Formou-se um patrimônio que, em 18 de Setembro de 1977, transformou-se em Distrito Administrativo do Município de Chapada dos Guimarães. O município de Itaúba foi criado pela Lei Estadual n° 5.005, de 13 de maio de 1986, Itaúba esta localizada ao norte do Estado de Mato Grosso, a 600 km da Capital Cuiabá, as margens da Br-163 no km 907, Fazendo divisa com os Municípios de Ipiranga do Norte, Claudia, Sinop, Tabaporã, Nova Santa Helena, Colider e Nova Canaã